camisinha na mão de uma mulher
0
Posted in Saúde, Sexualidade
agosto 28th, 2018

Seis dicas para uma boa higiene antes e depois do sexo

A higiene é fundamental para a prevenção de doenças no nosso dia a dia. Somos educados desde  cedo a manter ambientes limpos e tomar alguns cuidados. Veja como cuidar de sua saúde íntima.

No sexo não é diferente, poucas pessoas sabem que alguns procedimentos simples, podem evitar grandes transtornos.

Por isso, listamos aqui algumas dicas para que sua relação sexual seja ainda mais prazerosa e livre de contratempos.

São orientações simples de procedimentos higiênicos que devem ser realizados momentos antes ou depois da relação sexual.

Nunca é demais lembrar que o preservativo durante o ato sexual é imprescindível para a prevenção de DST’s.

 

Roupas íntimas confortáveis

Pouca gente sabe, mas a escolha da sua roupa íntima tem grande impacto em sua saúde. É importante usar sempre conjuntos limpos e frescos.

Evite utilizar calcinhas, principalmente no verão, que retém muito suor, pois elas contribuem para a proliferação de bactérias; se algo já não tiver bem nas suas partes íntimas, estes organismos podem levar a um quadro infeccioso.

É necessária uma atenção especial para a foliculite, que é o resultado da inflamação dos folículos pilosos (estrutura do pelo) pela obstrução dos poros.

Lembre-se que na hora de escolher sua calcinha, sempre optar por modelos feitos em algodão ao invés dos materiais sintéticos.

Estes materiais não naturais, acabam sufocando a pele, causando suor em excesso e desconforto.

O algodão, por outro lado, é um material natural, confortável que deixa a pele respirar mantendo a temperatura sempre amena.

 

Ouça o chamado da natureza

Caso ocorra que durante o sexo você sinta vontade de urinar, não resista e vá ao banheiro (por pior e mais desconfortável que possa parecer).

A urina tem um papel fundamental na limpeza de bactérias no trato urinário, ou seja, se você resiste ao chamado da natureza, ocorre um significativo e gradual aumento de microrganismos nestes locais.

Outro bom motivo (se o anterior já não foi convincente o bastante) é que reter a urina impacta diretamente no prazer da relação sexual.

A urina presa, causa desconforto e você não vai conseguir aproveitar o momento em sua plenitude.

Este desconforto não é exclusividade das mulheres, muitos homens também passam por este problema quando tem vontade de urinar e acabam segurando demais.

No caso do homem, como existe apenas um canal para urina e para o esperma, o xixi preso, tende a ser mais desconfortável que para a mulher, mas obviamente, não menos perigosa.

Deste modo, sempre que um dos dois tiver necessidade de ir ao banheiro, não adie.

Afinal, vocês terão melhores condições de continuar a relação sexual, sem maiores “distrações”.

 

Limpeza íntima em todas as situações

É muito comum as mulheres fazerem  a higiene íntima antes do ato sexual, mas acreditam que este procedimento após o sexo é totalmente esquecido.

Segundo ginecologistas, a limpeza íntima após o sexo é obrigatória também, devido à alteração do pH da região, que ocorre ao entrar em contato como pH do sêmen do parceiro. O que desencadeia, dentre outras coisas, o aumento de bactérias na flora vaginal.

Antes da relação, se não for possível tomar um banho, utilize um pano ou lenço umedecido com a finalidade de efetuar a limpeza da região.

Realize o procedimento de frente para trás (da vagina para o ânus) eliminando assim quaisquer resquícios de material fecal.

É importante lembrar que, caso utilize um pano, não passe na área vaginal após usa-lo no ânus.

Após a relação, escolha um sabonete hipoalergênico de pH ácido (reduz o risco de alergias e não agride a camada protetora da região íntima); Aplique uma pequena quantidade apenas na área externa vagina e ensaboe com as mãos — não utilize esponjas, panos — e enxágue.

Este procedimento deve durar no máximo 3 minutos, desta maneira a região fica livre de ressecamentos e traumatismos.

 

pessoa lavando as mãos

Mãos e Unhas sempre limpas

As mãos e os dedos são utilizadas no sexo de diversas maneiras.

Muitos gostam de chupar o dedo ou introduzi-los nas regiões erógenas; ou simplesmente tocar o corpo do parceiro(a).

É importante lavar as mãos antes e depois da relação sexual e manter as unhas igualmente limpas e cortadas.

Unhas grandes além de machucar, transferem germes e bactérias para as regiões íntimas do corpo.

Este é um cuidado que muitas vezes passa despercebido pelo casal, mas que evita muitas dores de cabeça, se realizado corretamente.

Leia também:

Como ter mais disposição para o sexo?

Diálogo: o começo de tudo para mudar a vida sexual

 

Feridas e marcas não naturais no corpo

É muito comum durante o momento de excitação extrema as pessoas não olharem determinadas partes do corpo do parceiro(a).

O sexo apenas acontece e pronto.

Porém, é importante se atentar a manchas e feridas na região genital como pênis, virilha ou saco escrotal(nas mulheres, no entorno da vagina), algumas DST’s deixam machucados e marcas.

Todo cuidado é pouco e quanto antes for detectada qualquer sinal, mais rápido e fácil é o tratamento.

 

Nada de ducha íntima na vagina

Muitas mulheres acreditam que lavar a vagina por dentro também faz parte do processo de higienização após relação sexual.

Mas a verdade está longe disso.

O processo de lavar a vagina com jatos de água, deve ser feito somente na parte externa. Utilizar duchas e chuveirinhos na parte interna, podem comprometer seriamente a saúde da região diminuindo a proteção natural e contribuindo para a proliferação de organismos nocivos.

Internamente a vagina tem uma proteção natural, que acaba sendo retirada quando o procedimento de ducha íntima é realizado.

 

Conclusão

É sempre muito importante ressaltar a importância de consultas regulares ao ginecologista.

Procure sempre um de sua confiança e que de preferência tenha seu histórico médico. Existe um guia lançado pela Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia que contém mais informações sobre os procedimentos descritos acima e outros mais.

A informação é sempre a melhor arma contra DST´s.

Guia Completo do Sexo Oral

Liliane Benedet

38 anos, casada e mãe. Acredito que toda mulher é Única, por isso criei a Eu Única. Estou sempre me reinventando. Aprendiz na área de sexualidade e relacionamentos.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*