Viva uma relação lésbica feliz
2
Posted in LGBT
março 10th, 2019

Relacionamento lésbico: 9 dicas para viver um relacionamento feliz

Não existe regras, eu sei disso, mas uma relação lésbica muitas vezes exigem de ambas muito esforço, seja perante a sociedade, passando por cima de preconceitos e até mesmo com a própria família, tentando a aceitação e respeito de todos. Um relacionamento lésbico exige acima de tudo respeito.

Mas um relacionamento lésbico, para trazer felicidade para ambas, precisam uma única coisa que supera todas as outras, amor, acima de tudo muito amor. O amor tudo supera. Supera preconceitos, supera momentos de dificuldade, superar dúvidas e pode superar qualquer coisa.

O artigo que você está lendo trás algumas dicas práticas de como viver um relacionamento lésbico mais feliz.

1 Use o diálogo ao favor de vocês

Use a força de dialogar, seja entre vocês ou até mesmo de vocês com amigos e familiares. Sempre que alguém discordar ou não concordar com a opinião de vocês o diálogo sempre será a melhor maneira de resolver tudo.

O diálogo ajuda a entender os medos e dores de cada uma, ajuda a identificar o que está certo ou errado.

2 Encarem tudo de frente, agora!

Não tenham medo, uma relação lésbica pode sim ter o preconceito de muitos, mas isso está mudando. A sociedade está cada dia mais se informando sobre verdades, mitos e tabus em relação a qualquer tipo de relacionamento, seja, homoafetivos ou lésbicos.

3 Relacionamento lésbico não é só flores

Como qualquer relação uma relação lésbica vai ter momentos de altos e baixos. Não é todo dia que vocês estarão dispostas e isso pode ser em qualquer âmbito. Seja profissional ou familiar.

Manter a paciência e saber esperar o momento para colocar a conversa em dia é o melhor a fazer. Não discutam ciúmes, quedas, dúvidas em relação a própria identidade quando estiverem em momentos de conflitos. Saibam esperar o momento certo.

4 Tenha respeito

Tenham respeito pela opinião dos outros e usem aquele velho ditado, “entra por um ouvido e sai pelo outro”. Não adianta em muitos casos levar discussão ou tentar provar algo a alguém sobre o amor e relação de vocês. O mais prudente é, cada um tem a sua opinião e deve ser feliz com ela.

5 Controle o ciúme

via GIPHY

O ciúme em muitos relacionamentos lésbicos pode ser um fator de discussões acentuadas resultando em momentos desconfortáveis. O ciúme precisa ser controlado, seja pelas amizades, seja por amores antigos ou por situações momentâneas em eventos e festas.

A melhor forma de evitar o ciúme é demonstrar segurança, claro, ninguém é posse é de ninguém e o ciúme em quantidade sadia é importante para qualquer relação. Em excesso pode destruir algo lindo e um futuro de muito amor.

6 Use a ciência ao seu favor

É comprovado cientificamente, as lésbicas têm mais orgasmos, as mulheres de dedicam mais a conhecer o próprio corpo. Imaginem isso a dois né? Duas mulheres conhecendo o seu corpo e de sua parceira como a palma da mão. Usem isso a favor e gozem muito!

Leia também:

Falta de lubrificação: o que pode ser?

Orgasmo clitoriano ou vaginal?

7 Apimente a relação

Duas mulheres na cama

Claro, não é porque são duas experts em orgasmos que a relação em algum momento não pode cair na rotina e precisar de uma mudança, seja na rotina, seja na relação ou até mesmo na intimidade.

Recorrer a novas sensações, novas experiências podem ser boas alternativas para fugir do óbvio e conseguir apimentar um relacionamento lésbico.

Alguns casais lésbicos usam por exemplo, filmes e sites especializados em vídeos de lésbicas. Veja duas ótimas opções:

Ersties

Good Vibrations

Use produtos eróticos destinados para um relacionamento lésbico.Existem sexshop especializados neste tipo de relação ou ainda sexshop ,locais que podem oferecer diversas opções.

8 Evite as pessoas tóxicas

As pessoas tóxicas consomem muito das pessoas, elas te consomem e só dificultam ainda mais a relação entre duas mulheres.

9 Controlem-sem, são duas menstruações

A parte mais crítica talvez, ou não. Sim, são duas menstruações e isso precisa ser levado em consideração quando o assunto for momentos mais íntimos. Controlar a paciência e saber que quando passar aqueles dias os momentos podem ser ainda mais quentes.

E você, vive uma relação lésbica, comenta aqui sua opinião.

 

Liliane Benedet

38 anos, casada e mãe. Acredito que toda mulher é Única, por isso criei a Eu Única. Estou sempre me reinventando. Aprendiz na área de sexualidade e relacionamentos.

2 comments

  • AvatarGabriela

    Primeiro que o texto deveria ter sido escrito por uma mulher, lésbica ou bissexual, que vive ou já viveu um relacionamento lésbico. Não uma mulher hétero, casada, que acha que tem propriedade para falar algo que nunca experienciou.

    Responder para Gabriela
    • Liliane BenedetResposta Eu ÚnicaLiliane Benedet

      Respeito sua opinião. Por outro lado recebi muitos feedbacks de mulheres lésbicas que gostaram do texto.

      Responder para Liliane Benedet

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*