Mulher sentada em frente a uma lagoa
0
janeiro 24th, 2019

Falta de lubrificação: o que pode ser?

A falta de lubrificação, também pode ser conhecida como a secura vaginal. Esse é um incômodo muito comum para as mulheres e se você tem o desejo de eliminar esse problema da sua vida, confira esse artigo até o final e entenda tudo o que é preciso.

O que é a falta de lubrificação vaginal

A secura vaginal por vezes pode acontecer, devido a um desequilíbrio que acontece, no muco da vagina.

Esse muco mantém a região íntima feminina viva e renovada, durante os ciclos hormonais e possui grande importância para o organismo da mulher.

Os principais sintomas da secura vaginal gerada pela falta de lubrificação intima feminina, são a dor no sexo, coceira, sangramento, queimação ou ardor vaginal, dificuldade para urinar e incontinência urinária e infecções.

Se você está enfrentando alguns desses sintomas, saiba que é preciso realizar uma consulta médica, para o profissional avaliar o seu caso e indicar qual o melhor tratamento.  

Muitas mulheres se incomodam com a falta de lubrificação, especialmente no momento do sexo e por isso, buscam entender rapidamente o que pode ser e como tratar a falta de lubrificação.

No entanto, muito mais do que a falta de tesão, a queda de hormônios no organismo pode causar outros sintomas que irão afetar a qualidade de vida a mulher, como vimos acima.

Existem causas para a falta de lubrificação?

Talvez você não saiba ainda ou mesmo, não tenha parado para perceber quais são os fatores em sua vida, que poderiam ter ocasionado um problema como a falta de lubrificação.  

O que acontece na maioria dos casos, é a queda de hormônios que lubrificam a região íntima feminina.

Essa queda de hormônios acontece especialmente em fases de pré-menopausa e menopausa, justificando então, a falta de lubrificação quando acontece a baixa dos hormônios.

No entanto, as mulheres que são mais jovens também podem conviver com esse incômodo.

Nesse caso, estão caracterizadas as mulheres que tomam anticoncepcional com frequência, o que interfere em vários aspectos no organismo feminino.

Até mesmo durante o período da amamentação pode ocorrer alteração no organismo e interferir diretamente na produção do muco vaginal.

Quando a mulher está amamentando acontece um elevado aumento da produção da prolactina.

Esse hormônio aparece antes do estrogênio, que é importante para a lubrificação da vagina. Por tanto não se preocupe se durante esse período, você sentir a sua região íntima mais seca do que o normal.  

Caso nenhuma das duas situações apresentadas, seja o seu caso o mais indicado é buscar o auxílio profissional com um ginecologista, que poderá indicar corretamente o que ocasiona esse quadro em sua vida e quais são, as melhores opções para evitar a secura vaginal.  

Guia Completo da Massagem Lingam

Confira aqui como evitar esse incômodo

Existem diferentes formas que podem ser utilizadas, para que você consiga encontrar a melhor opção, para não sofrer mais com esse problema.  

Uma delas é utilizar cremes que auxiliam a evitar a secura vaginal. Existem os cremes que são hidratantes e os cremes com baixa dose de estradiol.  

Os cremes hidratantes, podem ser utilizados na flora vaginal para manter a lubrificação por mais tempo.

Já os cremes que possuem baixa dose de estradiol, são aplicados no canal vaginal e tem o objetivo de estimular a lubrificação natural da mulher.  

Lubrificante não devem ser utilizados apenas pelos homens. As mulheres também podem e devem utilizar especialmente em casos como esse, em que o lubrificante ajuda a eliminar as dores e incômodos durante o sexo assim como, os machucados.  

Lembre-se sempre que independentemente das opções, o mais indicado é conversar com o seu médico para que ele indique qual a melhor forma de prevenir e tratar esse problema.  

Gostou deste texto? Comente, vamos conversar.
Visite também nossa página no FACEBOOK e nosso INSTAGRAM.
Faça parte de nossa Lista de Transmissão. Entre em contato conosco :
(47) 9 9229 9178 para ser adicionado em nossa Lista Vip.

Liliane Benedet

38 anos, casada e mãe. Acredito que toda mulher é Única, por isso criei a Eu Única. Estou sempre me reinventando. Aprendiz na área de sexualidade e relacionamentos.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*