0
Posted in Autoestima, Sexualidade
dezembro 5th, 2020

Falta de lubrificação na mulher: entenda mais

A frigidez feminina ou a falta de lubrificação na mulher é um assunto cercado por muito mistério. Alguns mitos e muitas dúvidas. Neste artigo vamos esclarecer algumas coisas sobre essa condição?

Uma vida saudável está condicionada a uma vida sexual saudável?

Alguns dizem que sim, outros que não. Mas a verdade é que uma interfere sim na outra. Não importa se você é homem ou mulher.

Falando especificamente do sexo feminino, uma das condições mais comuns que interfere diretamente na vida sexual é a disfunção sexual.

Ela é popularmente conhecida como Frigidez. 

Entretanto, este termo está gradualmente caindo em desuso. 

Pelo fato de que, ao longo dos anos, a palavra ganhou uma conotação negativa, algo como, “mulher que não gosta de sexo”.

Essa definição bizarra, foi responsável por levar muitas mulheres a esconder a frigidez de seus parceiros ou médicos, por vergonha. Convivendo com essa condição por anos.

Neste artigo, vamos conversar sobre a frigidez de maneira bem direta. Desmistificando alguns pontos e apresentando, suas causas e possibilidades de tratamento.

O que é frigidez feminina?

A frigidez feminina é uma condição que causa dificuldade de ter ou manter a lubrificação vaginal durante a relação sexual. 

Essa ausência de excitação está ligada a falta de interesse pelo sexo.

É importante frisar que a frigidez não impede a mulher de ter o orgasmo. Ela apenas impede o prazer, e a lubrificação.

Leia também:

Causas

Existem diferentes causas para a falta de interesse no sexo. Podemos citar fatores psicológicos, físicos, químicos e até sociais.

Os fatores psicológicos mais comuns são: ansiedade, depressão, alto nível de estresse. 

Assim como, traumas de relacionamentos passados (aqui entram agressões e abusos) e medo de ter filhos.

Os fatores químicos surgem em decorrência do uso de drogas licitas ou ilícitas e efeito colateral de medicamentos (principalmente aqueles que interferem na libido da mulher).

Como questões sociais e culturais podemos destacar mulheres que tiveram uma educação sexual limitante e que não permitia conhecer ou explorar o próprio corpo. 

Assim como algumas religiões.

Por último, os fatores físicos estão ligados em sua maioria a problemas hormonais. 

Que aparecem em decorrência de cenários como hipotireoidismo, pós parto e menopausa.

Como tratar

É importante salientar que todo tratamento deve ser feito com o acompanhamento de um profissional. 

Independente de qual for o  tratamento, é fundamental o dialogo sincero com o(a) parceiro(a). 

Lembre-se que é uma condição que afeta diretamente a relação sexual, então, quanto mais transparente for a conversa, mais chances de ambos juntos, encontrarem as possíveis causas.

Se a situação está ligada somente a dificuldade da lubrificação, utilizar lubrificantes é um tratamento recomendado. Porem, é preciso buscar a orientação de um profissional, já que existem inúmeros lubrificantes, cada um com uma base e uma finalidade. Escolher o melhor produto vai evitar outros problemas.

Espero do fundo do coração  que este artigo possa ajudar a desmistificar o que é a frigidez. 

E principalmente, que ela tem tratamento sim.

É preciso falar abertamente sobre isso.

Quando todos se ajudam e conversam sobre, fica mais simples de enfrentar os problemas e mais rápido eles se resolvem.

38 anos, casada e mãe. Acredito que toda mulher é Única, por isso criei a Eu Única. Estou sempre me reinventando. Aprendiz na área de sexualidade e relacionamentos.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*