Mulher deitada na cama.
0
Posted in Autoestima
junho 5th, 2018

Autoestima: como elevar a sua e manter uma vida plena

Manter a autoestima elevada é tarefa que pode ser difícil nos corre corre do dia a dia.

Muitas funções, digamos multi funções, trabalho, casa, filhos, família e vários outros aspectos que acumulam cansaço e desgaste mental.

Questões acumulativas fazem muitas vezes a nossa autoestima cair a um ponto de poder virar depressão.

Quando você está nesse estágio, certamente precisa parar, refletir o que realmente importa em sua vida e redirecionar o rumo dela.

Mulheres com autoestima elevada vão mais longe e podem conseguir muito crescimento tanto no pessoal como no profissional.

Não adianta você achar que a sua autoestima depende das pessoas ao seu redor. Ela depende de você em primeiro lugar.

Antes de você se sentir bem perante as outras pessoas você precisa estar bem consigo mesma.

A baixa autoestima pode acarretar diretamente na sua vida sexual e trazer sérias consequências como fim de um relacionamento e dificuldade de socialização.

Esse artigo vai te mostrar como você pode elevar a sua autoestima.

via GIPHY

 

Aceite-se

Você vai precisar seguir a lei do amor próprio para elevar a sua autoestima. Não adianta você querer mudar se não consegue a sua própria aceitação.

Seja com o seu corpo, seja com a sua personalidade, seja com a seu interior. Você vai precisar aceitar você hoje para ser quem você quer ser no futuro.

Imagine você daqui 2 ou 5 anos. Como você quer ser vista? Onde você quer estar?

Canal no YouTube

Não se compare

Nós acabamos nos comparando muito várias vezes, mas isso só faz você se sentir ainda mais para baixo em algumas situações.

Cada mulher é única e possui suas características, suas qualidades e seus pontos de desenvolvimento.

A comparação deve ser substituída pela admiração e pelo bom exemplo. Visualize como aquela pessoa possui disciplina o suficiente para estar como e onde ela está.

 

Procure ajuda

Procure ajuda das pessoas próximas e diga o como você se sente em relação ao seu momento atual.

Caos você não se sinta à vontade para se abrir com seus familiares procure pessoas que você possa confiar. Vale aquela velha amizade ou um profissional habilitado.

Talvez você precise da ajuda de mais de um profissional. Intercalar um psicólogo e mais algum profissional habilitado pode ser muito útil pois o trabalho conjunto entre os dois pode potencializar a melhora do seu quadro clínico ou psicológico.

As vezes cabe até a procura de coaches,  mas antes disso você precisa conhecer qual a dor que você está sentindo. A questão é psicológica, é saúde física, é vida sexual?

Identifique esses fatores antes de prosseguir e procurar ajuda de profissionais de outras áreas.

Clube de Sexo

Foque no que você sabe fazer bem

Muitas vezes por vários fatores deixamos nossas habilidades esquecidas lá atrás e isso vem a tona lá na frente.

Quando não nos conhecemos bem a nossa autoestima pode ser prejudicada. Mulheres que possuem autoconhecimento elevado sabem onde precisam melhorar ou onde já possuem seu talento elevado.

Não me venha com essa – Não sou boa em nada! Todo mundo tem algo que faz bem, mesmo que esteja escondido lá no seu passado.

Vou falar por mim , Liliane, eu não sou boa com rotina sabe, por isso estou sempre me reinventando. Confesso que agora me achei criando o nosso Clube.

 

Cuide da sua saúde

A sua saúde mental e física precisa de uma atenção especial. Vários fatores interferem nas condições da sua saúde, conhecer eles é fundamental.

Ao longo do tempo, que você comece a descobrir mais sobre você mesma, passa a ter melhores condições de tomar decisões inteligentes, isso conta em vida sexual.

Mulheres com pensamento mais leves e positivos tendem a superar as dificuldades com maior facilidade.

Faça coisas que você gosta de fazer, tenha um tempo para você mesma, para se cuidar, para ler, para passear, para sair com as amigas.

Isso ajuda muito na sua saúde mental, ajuda a desabafar a sua situação, a procurar ajuda e principalmente a ser mais feliz.

 

Concluindo

Caso você se identifique com esse texto você vai precisar primeiro entende melhor sobre os seus sentimentos.

Procure conversar com a família e amigos para falar sobre o assunto e pedir ajuda.

Depois disso identifique se você precisa de profissionais habilitados para ajudar você.

Coloque em prática e lembre-se, seja você mesma e procure sempre o autoconhecimento.

Leia também: Masturbação feminina – 9 benefícios que você precisa conhecer.

 

Liliane Benedet

38 anos, casada e mãe. Acredito que toda mulher é Única, por isso criei a Eu Única. Estou sempre me reinventando. Aprendiz na área de sexualidade e relacionamentos.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*